Peça fundamental no cotidiano das pessoas o celular também se tornou essencial para os negócios

SmartComm e Best Gourmet Club mostram que é possível conquistar um alto faturamento tendo o smartphone como base principal do trabalho

 

Através da transformação digital e da popularização dos dispositivos móveis, muitas coisas mudaram a rotina dos brasileiros. Uma delas é o uso dos smartphones, que atualmente não são utilizados somente para ligações ou envio de mensagens, agora os aparelhos são empregados para entretenimento, pagamento de contas e até para conduzir os negócios.

Atentos a esse movimento, muitas empresas visualizaram que era necessário produzir algumas aplicações mobiles, como uma alternativa para se aproximar mais do seu cliente e estar na palma da sua mão.

Com um cenário onde o mercado está cada vez mais competitivo, ter uma estratégia inovadora é essencial para que o negócio alcance o seu sucesso.

Dados apontam que cresce cada vez mais o número de pessoas com acesso ao celular

 

Em uma pesquisa feita pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada (FGVcia) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV EAESP), revelou que em junho de 2020 a quantidade de smartphones no Brasil era de 234 milhões. Isso significa que o país tem mais de um aparelho em uso por habitante.

Nos dados da pesquisa Global Mobile Market Report foi constatado que o Brasil só fica atrás da Indonésia, Estados Unidos, Índia e China no ranking de maior proporção de celulares para número de habitantes. Ou seja, o país fica em quinto lugar no ranking global com maior número de usuários desses aparelhos.

Em um levantamento realizado recentemente pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), reforça esse grande uso de celulares por parte dos brasileiros. Em dezembro do ano passado foram registrados 253,3 milhões de acessos em telefonia móvel, comparando com dezembro de 2020 o aumento foi de 8,2%, ou seja, 22 milhões a mais de acesso.

Empresas investem nos recursos dos smartphones para se aproximarem dos clientes

 

Em uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria Gartner, a previsão era de que ainda este ano, 70% de todas as interações feitas entre as empresas e seus clientes sejam através de robôs e mensagens via celular. Para efeito comparativo, em 2018, esse total era de apenas 18%.

Isso reforça ainda mais a ideia de que os smartphones são hoje uma ferramenta essencial para os negócios. Porém, esse mecanismo deve ser utilizado de maneira consciente pelo empresário, sabendo usar os recursos que tragam benefícios para a sua empresa.

Algumas redes de franquia mostram que é possível ter o celular como a ferramenta principal do negócio e conseguir alcançar um bom faturamento.

SmartComm possui o celular como alma do negócio

 

SmartComm é a primeira rede brasileira de franquia que possui como especialidade a comunicação inteligente, contando com soluções voltadas à redução de custo, otimização do processo atual das empresas, inovação e tecnologia. Tudo isso tendo o celular como protagonista, utilizando os recursos de mensagens corporativas e notificações através de SMS, WhatsApp, pesquisa de satisfação, chatbot e outros.

Mesmo com as várias mudanças no mercado, o SMS ainda é uma das estratégias de marketing mais utilizadas, podendo gerar ótimos resultados. Em uma pesquisa feita pela consultoria inglesa Tecmar mostrou que uma pessoa confere o celular em média 221 vezes ao dia. Além disso, dados da Gartner afirmam que o SMS tem uma taxa de leitura de 98%, fazendo com que seja um canal de comunicação rápido entre as empresas e os clientes.

Segundo o CEO da SmartComm, Anderson Lucila, o SMS Marketing ainda é uma estratégia eficaz. “É uma das técnicas mais utilizadas, seja para alavancar as vendas ou para garantir a comunicação com os clientes. Se usado de forma inteligente pode aumentar a eficiência das campanhas e contribuir significativamente para atingir os objetivos.”

Outra ferramenta presente nos smartphones e que ajuda o empresário na condução do seu negócio é o WhatsApp. O aplicativo de conversa tem mais de dois bilhões de usuários no mundo e no Brasil ele está presente nos celulares de quase 120 milhões de pessoas. Com isso, o país é o segundo no mundo em número de usuários, ficando atrás apenas da Índia.

Os dados da Panorama Mobile Time/Opinion Box, revelam que 99% dos smartphones brasileiros contam com o aplicativo instalado. O levantamento feito pelo Congresso Nacional em 2019 também mostra que o seu uso vai além de troca de mensagens. Para 79% das pessoas ele também é a principal fonte de informação.

Lucila conta que mesmo antes dessa popularização do aplicativo, a SmartComm já trabalhava com soluções tecnológicas. “Nosso objetivo sempre foi de facilitar a vida das empresas, bem como o relacionamento com os clientes.”

Investimento inicial baixo e alta lucratividade

 

Além de contar com o celular, sendo um dos principais instrumentos do negócio, a SmartComm tem como uma de suas vantagens ser uma franquia totalmente home office. Isso faz com que o investimento inicial seja mais baixo, pois o investidor não irá necessitar de um ponto comercial e nem de muitos equipamentos para conduzir o negócio.

A rede possui dois formatos de negócios, o primeiro é o home office, que conta com um investimento inicial a partir de R$ 24.999. O segundo modelo é o FDA, com um investimento inicial a partir de R$ 49.999. Os dois modelos contam com o mesmo faturamento bruto médio mensal de R$ 30 mil, com um lucro líquido de R$ 15 mil e o prazo de retorno entre 10 a 12 meses.

“O nosso trabalho é criar soluções como estratégia de marketing e ainda entender como os clientes enxergam essas empresas. Além de trabalhar com soluções inteligentes, o fato de conduzir o próprio negócio home office e o baixo valor de investimento são outros atrativos que ganham o interesse de investidores pela franquia”, finaliza Anderson.

Best Gourmet Club solicita um celular e um computador para a condução do negócio

Conforme os smartphones e a internet foram conquistando o seu espaço na vida dos consumidores e empresários, novas oportunidades de negócios começaram a surgir no mercado. Um exemplo desse movimento é o Best Gourmet Club, aplicativo de assinatura que permite ao consumidor ter acesso a um clube de descontos nos melhores restaurantes das cidades.

A proposta do negócio é motivar os clientes a conhecerem novos ares em diversos segmentos gastronômicos, fazendo um verdadeiro tour pelos restaurantes. Para fazer parte desse universo do sabor o cliente deve baixar o aplicativo Best Gourmet no celular e se tornar um assinante. Através do app é possível visualizar todos os restaurantes participantes da sua cidade e as promoções.

O sócio-fundador do Best Gourmet, Felipe Meciano, explica que o uso do aplicativo é desenvolvido com códigos próprios da marca, o deixando dinâmico e mutável. “O app também disponibiliza um painel de acesso aos restaurantes parceiros onde os mesmos podem verificar o fluxo de clientes do Best e fazer seu banco de dados pessoais. Disponibilizamos um painel de acesso do franqueado, onde ele acompanha suas vendas por assinatura, cancelamentos e onde cadastrar novos parceiros.”

Em um balanço feito pela consultoria Betalabs, mostra que os clubes de assinatura registraram um aumento de 18% entre janeiro e setembro de 2021 e a tendência é alcançar 75% dos empreendimentos até 2023. O faturamento desse setor chegou a bater R$ 1 bilhão durante esse período.

Além do crescimento nos clubes de assinatura, os downloads de apps no Brasil também estão em alta. Os dados colhidos pela Pew Research Center afirmam que o País ocupa o 2º lugar no ranking de países com o maior crescimento no segmento de aplicativos, ficando atrás somente da Indonésia.

“Com as transformações do mercado digital, ter um modelo de assinatura não se limita apenas aos serviços de stream. Nosso negócio surgiu justamente para quebrar essa barreira que existia e mostrar que é possível participar de um clube, inclusive para a escolha de bons espaços gastronômicos”, salienta Meciano.

Home based é um dos atrativos da rede

 

O Best Gourmet conta com um modelo de negócio exclusivamente home based, em que é necessário apenas um celular e um computador para operar a franquia. Evidenciando ainda mais o fato de que os smartphones são uma das peças fundamentais para uma empresa.

“Um dos pontos fundamentais do home based é que o franqueado faz o seu próprio horário, com isso ele tem tempo disponível para sua família. Além disso, ele economiza com deslocamento desnecessários, isso deixa a sua vida muito mais favorável para o mundo moderno”, explica o sócio fundador da rede.

O franqueado deverá fazer todo o trabalho local, que seria o de mapear os melhores restaurantes da sua cidade e oferecer a parceria com o Best. Dessa maneira ele cadastra os parceiros no app e começa a fazer ações de divulgação e venda. O papel da franqueadora é de cuidar do marketing e da atualização do aplicativo, além das campanhas de tráfego pago para vendas no digital.

O investimento inicial total para empreender em uma unidade do Best Gourmet Clube é a partir de R$ 26.800, estando incluso a taxa de franquia, capital de giro e instalação. O faturamento bruto médio mensal vai de R$ 3 mil a R$ 10 mil. Já o lucro líquido médio mensal será de R$ 1 mil a R$ 7 mil, com um prazo de retorno do investimento de 6 a 14 meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *