O poder da Inteligência Emocional para Destruir e Construir

 

A falta de inteligência emocional destrói relacionamentos, carreiras, empresas, famílias, vida financeira ao passo que ela também torna pessoas mais produtivas, focadas engajadas e donas de suas emoções. Reconhecer sentimentos é o primeiro passo para aprender a gerenciá-los, pois quando a emoção sobe, a inteligência desce, por isso, nesses momentos em questão de segundos as pessoas dizem ou até mesmo fazes coisas que se arrependem.

Muitas empresas investem no desenvolvimento de inteligência emocional de seus colaboradores, principalmente, aqueles que lidam com atendimento direto ao cliente. Essas pessoas lidam diariamente com problemas dos consumidores que muitas vezes os tratam com rispidez e desrespeito, por isso, estar fortalecido emocionalmente torna mais fácil lidar com situações desafiadoras ajudando não apenas no trabalho, mas na saúde emocional, mental e física do colaborador.

Justamente por isso, muitas pessoas adoecem no trabalho, por não conseguirem gerenciar e administrar suas emoções, sofrendo um verdadeiro colapso emocional. Os problemas podem ser financeiros em que o remédio é buscar prazeres de curto prazo, como compras impulsivas que podem se tornar vícios. Em relação a carreira, a pessoa vive uma verdadeira montanha russa, pois na mesma velocidade que constrói consegue destruir seu trabalho, pois age no impulso do momento. Como consequência, acaba afetando diretamente outras áreas como os relacionamentos com familiares ou amorosos..

Existem basicamente dois padrões que mostram a falta de inteligência emocional, quando acionada pela emoção da raiva, as pessoas podem:

 

1°Explodir: Pessoas que perdem a cabeça e, literalmente, dizem palavras e fazem coisas que não fariam em seu estado normal, como por exemplo, atacar verbalmente ou até mesmo agredir fisicamente. Isso acontece em instantes quando se perde o controle da situação agindo pela emoção em um instinto de defesa.

 

2° Implodir: Elas não colocam as suas emoções para fora e vão acumulando raiva e tristeza, o que desencadeia outras emoções negativas ao longo do tempo. Com isso, a pessoa começa a mostrar desinteresse em várias situações do cotidiano como trabalho, relacionamentos e até mesmo seu futuro.

 

A inteligência emocional é uma habilidade que pode ser desenvolvida, através de técnicas e muita dedicação para gerar novos hábitos. Quando temos inteligência emocional, temos poder sobre nossas ações e decisões, não ficamos vulneráveis ao que as pessoas fazem conosco.

 

Priscila Guskuma – Especialista em Estratégias de Negócios. Fundadora do IGDH (Instituto Guskuma de Desenvolvimento Humano), instituição com a missão de transformar pessoas. Ministrou treinamentos e palestras para empresas como: Porto Seguro, Shell, Locaweb, Google, além de ter sido palestrante da Feira do Empreendedor do Sebrae nos anos de 2018 e 2019. Empreendedor do Sebrae 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *