Das micro às grandes empresas: ESG ganha espaço no mercado brasileiro

 

Conheça as iniciativas de 14 marcas para promover a agenda de questões ambientais, sociais e de governança corporativa

Os empresários brasileiros, segundo uma pesquisa global realizada pela consultoria Grant Thornton, são os que mais acreditam no impacto positivo da sustentabilidade nos negócios. Se em 2021 o interesse pela sigla ESG – Environmental, Social and Governance (traduzindo E de Ambiental, S de Social e G de Governança) – atingiu o nível mais alto em 16 anos, segundo o Google Trends, em 2022 o termo se tornou realidade nas empresas brasileiras. Amplamente aplicada entre as grandes corporações, as práticas conscientes também estão mudando as estruturas e a rotina das micro, pequenas e médias empresas.

De marcas que estão se tornando 100% veganas após 20 anos de mercado à açougues que já nascem sem produtos de origem animal e com a preocupação de usarem embalagens sustentáveis, passando por uma pizzaria que promove a ressocialização de egressos do sistema prisional, as opções são diversas. Conheça iniciativas brasileiras para cada letra do ESG:

 

Para o Meio Ambiente (Environmental):

Home Sushi Home, especializada em delivery de comida japonesa, preocupada com suas práticas, acaba de fechar uma parceria com a Eureciclo, startup especializada em logística reversa. O objetivo da marca é promover a reciclagem dentro das empresas com a compensação de toneladas de papel-cartão utilizado por região onde a franquia está presente. A Eureciclo gerará um valor a ser pago pela Home Sushi Home que será transferido aos centros de reciclagem, compensando todo esse material. Com a parceria, a rede estima compensar mais de 27 toneladas de papel-cartão por ano e incentivar outras empresas de delivery a mudar suas práticas ligadas à sustentabilidade.

Já a CleanNew, rede especializada em higienização e blindagem de estofados, desenvolveu uma tecnologia que aumenta em até três vezes a durabilidade do tecido: a blindagem, que envolve a fibra do estofado, protegendo e fornecendo maior durabilidade ao sofá, evitando lavagem desnecessária e gerando uma economia de cerca de um bilhão de litros de água, o que daria para abastecer uma cidade de 20 mil habitantes durante um ano. Além disso, todos os produtos são biodegradáveis e as embalagens recicláveis.

Anjos Colchões & Sofás, rede de franquias especializada em colchões e estofados, adotou o processo de reutilização dos retalhos de panos para criar um manto protetor que envolve a região das molas. Além do benefício com o meio ambiente, com uma destinação mais coerente desse excedente, que é um dos mais agressivos ao meio ambiente, a Anjos possibilitou também garantir uma sobrevida maior ao produto por proteger uma área sensível do colchão.

Para a Limpeza com Zelo, rede especializada em limpeza em residências, condomínios e escritórios, as atividades ESG estão no DNA da empresa. A tecnologia utilizada, chamada Limpo e Seguro, economiza 95% de água  e 45% do produto químico se comparado a uma faxina tradicional, garantindo que os ambientes estejam livres de qualquer tipo de contaminantes, como vírus, bactérias e germes.

A preocupação com as mudanças climáticas é a essência desde a fundação do Açougue Vegano, primeira rede de franquias de restaurantes veganos do Brasil. Recentemente, a rede trocou as embalagens de delivery, antes de plástico, por embalagens de papel. De acordo com Celso Fortes, CEO da rede, “o próprio fato de todos nossos alimentos serem veganos já contribuem com a redução da piora climática.”

PremiaPão, rede especializada em publicidade em saco de pão, tem uma parceria com a ONG Iniciativa Verde através do projeto Amigos da Floresta. A cada tiragem mensal, é plantada uma árvore em uma área reservada pela ONG. Em seis anos de parceria, a franquia já plantou mais de 900 mudas. Além disso, os franqueados também ganham, em seu kit franquia, canetas de papelão e ecobags de algodão cru para que eles também possam assumir a mesma cultura sustentável estabelecida pelo corporativo.

Os clientes da rede de lavanderias self-service Lavô não imaginam que os contêineres em que funcionam algumas unidades já podem ter viajado mundo afora. Isso porque as lojas são construídas em contêineres reciclados, reaproveitando toneladas de material. A sustentabilidade também é destaque na hora de lavar e secar: os equipamentos consomem apenas 2 watts por ciclo, contra 9 watts da máquina doméstica. O consumo de água também é menor, 56 litros por lavagem, enquanto, em casa, este gasto pode chegar a 190litros.

Desde 2017, a Rayflex, maior referência nacional na fabricação de portas rápidas no Brasil e América Latina para a indústria, mantém uma Área de Preservação Permanente (APP), de 600 m², dedicada ao plantio de mudas de árvores nativas, já que na região também há presença de animais silvestres. Toda e qualquer árvore que, por algum motivo, precise ser cortada do terreno, há a preocupação de fazer a compensação na APP, seguindo as exigências da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente e da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – Cetesb.

Com o intuito de impulsionar a comunidade em que está inserida, a Minha Quitandinha, rede de minimercados autônomos instalada em condomínios, é um modelo de negócio que contribui para a redução da emissão de Dióxido de Carbono (CO2), visto que os consumidores não precisam pegar seus carros para efetuar uma compra do dia a dia. Além disso, a rede não usa sacolas plásticas, somente retornáveis e, sempre que possível, procura ajudar a comunidade com doações.

Para o Social:

Pizza Prime criou, em parceria com a ONG Gerando Falcões e a ONG Recomeçar, uma pizzaria social chamada Opportunità Pizzaria Social. A iniciativa promove a ressocialização de egressos do sistema prisional a fim de gerar renda e trazer dignidade de volta à vida dessas pessoas. A partir do social business, o objetivo é destinar todo lucro obtido na ampliação do projeto para formar mão de obra também para outras pizzarias, incluindo unidades da própria Pizza Prime. A ideia da oficina de qualificação é proporcionar recolocação e formar empreendedores sociais para que eles possam desenvolver sua própria fonte de renda e estarem aptos para o mercado de trabalho.

Pensando na importância da independência financeira feminina, a Prospecta Analytica, franquia que oferece uma solução Big Data para os segmentos agro, de construção, saúde e business, incentiva a inserção de mulheres mães no mercado de trabalho. Segundo Wanderson Leite, CEO da empresa, desde 2014 a rede fomenta essas contratações. “Adotamos a prática de contratar mães, principalmente as que não contam com rede de apoio e não tem com quem deixar seus filhos. Com o home office, elas podem acompanhar o desenvolvimento da criança enquanto trabalha”, conta. Hoje, 90% do quadro de colaboradores da franquia home based é composto por mulheres.

Para a Yes! Cosmetics, a sustentabilidade se tornou uma missão. Em 2022, deve alcançar a meta de 100% do portfólio com fórmulas veganas. Além disso, trabalha com matéria-prima rastreável e o uso de papel proveniente de florestas de manejo sustentável nas embalagens. No entanto, a questão social também é destaque: a empresa está trabalhando no projeto Yes! In para capacitar vendedores para atender o público surdo e cego. Atualmente, as unidades contam com atendimento em libras agendado pelo site, mas a ideia é expandir a iniciativa.

Para a Governança Corporativa:

Na Quero 2 Pay, fintech de meios de pagamentos por máquinas de cartão, as práticas de ESG têm espaço reservado na agenda corporativa. “Temos o Programa BeCompliance, que atua em diversas frentes do compliance, tais como código de ética e conduta e políticas de prevenção a fraudes”, diz Jakson Majon, head de Recursos Humanos. O executivo também comenta que a marca preza pelo bem-estar físico e emocional de seus colaboradores. “Além da Q2 Academy, que desenvolve a carreira da equipe, há um cronograma anual com ações ergonômicas, de flexibilidade e relaxamento”.

OdontoCompany distribui o código de ética da rede a todos os colaboradores e franqueados. A empresa conquistou o selo GPTW (Great Place to Work), que reconhece empresas boas para se trabalhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *