Startup Unxpose cria teste para ajudar startups a identificarem exposições a ataques cibernéticos

 

Por meio de cadastro simples, elas recebem nota de segurança de seus ativos digitais, tal como um score de crédito do Serasa

 Unxpose, startup de cibersegurança que tem como missão democratizar e simplificar o acesso à proteção digital principalmente para startups e PMEs que ainda não contam com uma área dedicada a isso, lançou recentemente um produto gratuito para ajudar startups a visualizarem o nível de exposição a um ataque cibernético. Com um cadastro simples e rápido, as empresas têm acesso ao seu score (nota) de exposição, que leva em consideração o número de falhas encontradas, a gravidade delas e a probabilidade de serem exploradas em dias atuais. Além disso, também é possível ter acesso a quantidade de contas corporativas encontradas em vazamentos.

Fundada em 2020 pelos empreendedores Tiago Assumpção, Patrick Costa e Josemando Sobral, a Unxpose traz para o mercado uma solução capaz de monitorar a internet 24 horas por dia e sete dias na semana, em busca de possíveis brechas de segurança em sites, aplicativos e na cloud utilizados por seus  clientes. Cada vulnerabilidade encontrada é priorizada de forma automatizada, por nível de risco, e a solução ainda traz um tutorial acessível sobre como fazer a correção das falhas. A varredura é feita sem a necessidade de instalação de agente e a solução funciona como um SaaS, com assinatura mensal iniciando em R$799/mês.

“Muitas empresas têm a ilusão da proteção por obscuridade, isto é, de que são pequenas ou desconhecidas o suficiente para não serem alvos dos atacantes (hackers). A verdade é que raramente os ataques são direcionados, sendo mais como uma linha de pesca com rede de arrastão. Assim, pequenas e médias empresas que não possuem um time especializado e dedicado na segurança dos dados e informações e um serviço automatizado  para essa proteção, geralmente são presas mais fáceis aos cibercrimes” pontua Josemando Sobral, CEO  e fundador da Unxpose.

Para fazer o teste e receber a nota de exposição a ataques de cibersegurança, as startups podem acessar o site da Unxpose e realizar um breve cadastro com as informações da empresa,  como o e-mail corporativo e o número de funcionários da companhia. Em seguida, o gestor responsável  receberá um link para ter acesso ao relatório completo que contará com uma nota de exposição geral, além de notas individuais para três áreas distintas: vulnerabilidades de domínio (DNS), vulnerabilidades de site (Web) e exposição de pessoas (People).

“Nós estamos constantemente calibrando o nosso algoritmo para que a nota seja um retrato preciso com a realidade da exposição da marca em questão a ser monitorada. A nossa missão é ajudar e auxiliar os empreendedores e gestores de diversas startups brasileiras , a entenderem e perceberem se eles têm risco em potencial, chamar a atenção para o problema e conseguir resolver essas falhas de forma preventiva”, comenta Sobral.

Vale destacar que toda a análise de segurança realizada pela Unxpose, inclusive no relatório gratuito, não utiliza informações privadas e sim por meio do monitoramento de falhas de segurança em informações visíveis e que estão disponíveis na Internet. “Tudo o que fazemos é de fora para dentro, analisamos as vulnerabilidades que um atacante poderia enxergar em um ambiente público qualquer. Uma área de login e senha que não tenha um sistema anti-spam, como o Captcha, por exemplo, pode ser uma porta de entrada para um ataque de força bruta e é algo que conseguimos analisar com o nosso produto”, pontua.

A Unxpose possui hoje  três planos de serviços que são cobrados anualmente. Com sua solução, a startup quer ser parceira das marcas que buscam por cibersegurança, principalmente porque muitas delas não possuem times de segurança dedicados para essa finalidade por ser uma área em que é difícil encontrar profissionais qualificados. “Segundo dados da (ISC²), hoje há um déficit global de 4 milhões de pessoas na área de cibersegurança, isso demonstra que estamos passando por um momento de apagão desses profissionais. Além de colaborar para manter os ativos digitais de nossos clientes seguros, nós conseguimos também otimizar suas equipes: com o apoio da nossa solução, as empresas podem focar em buscar os melhores talentos e olhar para outras áreas do seu negócio”, conclui Sobral.

Sobre a Unxpose

Fundada em outubro de 2020 pelos empreendedores Josemando Sobral, Tiago Assumpção e Patrick Costa, a Unxpose nasceu com a missão de democratizar e simplificar o acesso à proteção digital para empresas, principalmente startups e PMEs. Por meio de uma solução SaaS, a empresa de cibersegurança realiza o monitoramento 24 horas por dia, sete dias na semana, identificando falhas de segurança, priorizando as vulnerabilidades encontradas e atuando na correção delas – tudo de forma automatizada e contínua. Em 2021, a empresa captou sua primeira rodada de investimentos liderada pela venture capital Canary que contou com a participação do fundo Norte Ventures e dos investidores anjos Julian Tonioli, sócio-fundador da Auddas, Rodrigo Schmidt, diretor de engenharia no Facebook, Leo Pinho, CEO da Hent, Wagner Elias, CEO da Conviso, Kiko Lumark, fundador da Valutia, e Rodrigo Jorge, CISO da Neoway.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *