Consumo de cerveja em casa cresce e faz surgir uma nova oportunidade para empreender

 

Segundo pesquisa da Kantar, a alta de 4% no consumo doméstico se deve ao maior tempo de permanência nos lares durante a pandemia do coronavírus

Impulsionado pelo isolamento provocado pela pandemia e diante da praticidade oferecida pelas máquinas de autosserviço instaladas em condomínios, o consumo domiciliar de cerveja bateu recorde em 2020 atingindo 68,6% da população maior de 18 anos, ante os 64,6% conquistado em 2019, segundo pesquisa realizada pela Kantar Ibope Media. Nessa seara de oportunidades, novos empreendedores encontraram uma saída para fornecer aos moradores de condomínios residenciais diversos rótulos da bebida gelada, durante 24 horas por dia.

É o caso de Hebert Martins, que apostou nas vending coolers inteligentes da Take and Go, como são conhecidas as geladeiras que abastecem até 210 garrafas long neck e 70 latas de cervejas geladas nas áreas comuns dos condomínios. O empreendedor licenciado de Maringá (PR) conta que investiu em 12 máquinas que estão instaladas em condomínios nesta região. “Os moradores podem contar com mais conveniência, comodidade e segurança, neste período de isolamento, além, é claro, de poder ter a sua disposição os melhores rótulos de cerveja a um preço semelhante ao praticado nos supermercados”, explica. Martins conta que desde que iniciou a primeira operação em dezembro de 2020 já teve um faturamento bruto de R$ 145 mil, o que representa mais de 30 mil cervejas consumidas. “Esse é apenas o começo. Estou com planos de expansão em Maringá e outras cidades’’, finaliza.

De acordo com um estudo da Euromonitor, o Brasil registrou um aumento de 17,6% no volume de vendas de cerveja em 2020, boa parte delas através de máquinas de autosserviço, onde o cliente escolhe, pega e paga por conta própria, sem a necessidade de contato com um atendente. Entre as marcas mais vendidas estão aquelas que se enquadram na categoria Mainstream (84%), como Skol, Brahma, Antártica, entre outras, e a Premium (10%), segmento que mais cresce, com rótulos como Stella Artois, Budweiser e Corona.

Em parceria com a Ambev, uma das maiores produtoras de bebidas, a Take and Go disponibiliza diversos rótulos e suas vending coolers são uma oportunidade para quem deseja empreender com baixo investimento. “Mesmo com o fim do isolamento social, acreditamos que a conveniência de comprar nessas máquinas de autoatendimento instaladas dentro dos condomínios residenciais se tornará um hábito, já que as pessoas estão habituadas e vão valorizar ainda mais as atividades sociais em casa”, declara Gustavo Almeida, CEO da Take and Go.

Sobre a Take and Go

É uma startup que une comodidade e praticidade ao disponibilizar uma vending cooler, como são conhecidas as geladeiras que comportam até 210 garrafas long neck e 70 latas de cervejas, em condomínios, clubes e estabelecimentos que possua cobertura de sinal 3G/4G, já que vem com o modem 4G instalado. É também a primeira vending machine no Brasil a operar com inteligência artificial que, por meio de reconhecimento por imagem, identifica qual bebida está sendo retirada e é automaticamente debitada do cartão de crédito cadastrado no app. Atualmente está presente em 25 estados com mais de 700 pontos de vendas. Mais informações: takeandgoapp.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *